OBARA, ODU DA RIQUEZA.

05/06/2014 23:25

OBARA. O MAIS RICO DOS ODUS- RIQUEZA- FELICIDADE- SAUDE
LENDA DE OBARÁ

Dizem que no principio do mundo, 15 dos 16 odus seguiram todos à casa do Oluwo, afim de procurar os meios que os fizessem mudar de sorte, mas nenhum deles fez o que foi determinado pelo Oluwo. Obará um dos dezesseis odus existentes,não se encontrava no grupo na ocasião em que os demais foram consultar o oluô, pois os 15 odus nunca convidavam obara, por ser ele muito pobre.

Sendo ele, porém, sabedor do ocorrido, apressou-se em fazer o que o oluô determinara. É que os demais odús não fizeram por simples capricho da sorte. Obará com afinco fez o máximo que pode para conseguir seu desejo, dada a sua condição precária (de pobreza).


Como era de costume, os 15 odús de cinco em cinco dias iam à casa de Olofin. Pois, então, foram a casa de olofim, jogaram até altas horas do dia, mas não tiveram respostas para as perguntas que fizeram para Olofin e todos eles se retiraram sem ter sido satisfeitas suas curiosidades.


Olofin, aborrecido com desprezo que os 15 odus tinham por obara, deu de presente uma abóbora a cada um deles, e eles, desdenhando o presente, mas para não serem indelicados levaram consigo as abóboras ofertadas.


No caminho, já cansados e com fome, reslveram parar na casa de obara, apesar de achar que não adiantaria dar semelhante honra a obará, pois ele era um homem simples e pobre. Mas um deles, mais liberal, atreveu-se a cumprimentar obara-meji com estas palavras: -Obará, bom dia ! Como vais de saúde? Será que tens comida para dar para nos?


Imediatamente respondeu ele que entrassem e se servissem da comida que quisessem. Obara, imdiatamente os fez entrar em sua humilde casa e mandou sua mulher fazer comida para todos . Eles vinham com muita fome, pois estavam desde a manhã sem comer nada na casa de Olofim. A dona da casa foi ao mercado comprar carne para reforçar a pouca comida que tinha em casa e, em poucas horas, todos almoçaram à vontade.


Mais tarde, sem saber o que fazer com as aboboras que haviam ganhado, resolveram, com ironia, joga-las no quintal de obara , que as recebeu alegrementes e foram embora.

 

Sua mulher o censurou por sua fraqueza e liberalidade, dizendo que ele tinha querido, agradado a eles que nunca olharam para ele, e nunca ligaram nem deram importância ao colega. Obara respondeu que tinha dado a eles o que comer e beber e que certamente não haveria de lhe faltar.


No dia seguinte, quando obara procurou por comida viu que não havia o que comer. so restavam as aboboras. Obará pegou uma faca e cortou uma abóbora, surpreendendo-se com a quantidade de ouro e pedras preciosas que haviam dentro dela. Surpreso, e com muita felicidade, viu que em uma abóbora havia lhe dado o título de odú mais rico, porem logo percebeu que haviam mais outras 14 abóboras a serem abertas e em cada uma delas haviam outras riquezas em igual quantidade.

Obará comprou tudo que precisava, palácio e até cavalos de várias cores. No dia para todos os odús irem novamente à conferência no palácio de olófim, como era de costume, já muito cedo, achavam-se todos no palácio, cada um no seu posto junto a olofim. Surpresos, viram chegar obará vindo de sua casa com uma multidão que o acompanhava, até mesmo os músicos de uma enorme charanga. Enfim, todos numa alegria sem par.
De vez em quando, obará mudava de um cavalo par

a outro em sinal à nobreza. Os invejosos começaram a tremer e esbravejar, chamando a atenção de olofim que indagou o que estava acontecendo.

 

Foi então que lhe informaram que era obará. Então perguntou olofim aos demais odús, o que tinham feito com as abóboras que ele presenteara a eles. Responderam todos que haviam jogado no quintal de obará.

Disse então olofim que a sorte estava destinada a ser do rico e próspero obará. O mais rico de todos os odús.



AGRADO PARA OBARÁ TRAZER PROSPERIDADE
Pegue 3 maçãs,corte cada uma em duas partes,coloque seis moedas e cubra com açucar cristal.Ofereça à Obará pedindo prosperidade, saude, felicidade.

Contato

FUCESP - Federação de Umbanda e Candomblé do Estado de São Paulo

CORRESPONDÊNCIA somente para o Escritório em S.Caetano do Sul:
Rua Manoel Coelho, 500 - 12º andar - sala 1.210 - cep: 09510-101 - São Caetano do Sul - SP.

TEMPLO / CURSOS
Alameda Iaiá, 79 - Gopouva - Guarulhos - SP - cep: 07060-000

11 - 9 8495-2098 (TIM)
11 - 9 9937-1770 (VIVO)
11 - 4221-8165 (Pai Salun)