ESPÍRITOS DA UMBANDA - CRIANÇAS

24/09/2014 22:23
ESPÍRITOS DA UMBANDA - CRIANÇAS
 
Seguindo nossa série de estudos acerca dos espíritos que atuam na Religião de Umbanda, iremos tratar nesse texto de espíritos puros, alegres que gostam de doces e brincadeiras! São elas nossas queridas crianças!
 
A criança em si, representa a pureza, a ingenuidade,  a alegria verdadeira  e a esperança do recomeço, de um mundo melhor.
 
Para alguns terreiros, a Linha das crianças integram as  7 linhas de Umbanda. Para nós, na raíz seguida pela Tenda de Umbanda Filhos da Vovó Rita, as crianças estão vinculadas à Linha de Oxalá.   
 
Essa Linha, conhecida também como "Ibejada" ou "Yori", é integrada por espíritos que se apresentam como crianças. Geralmente, manifestam-se espíritos que quando encarnados, morreram crianças ou que, após o desencarne, optaram por trabalhar na Umbanda desse modo. Comumente, manifestam-se espíritos que foram filhos de escravos, curumins, entre outros.
É uma Linha de muita luz. O fato de estar manifestado no médium uma criança, não significa que se trate de uma entidade com menos força ou conhecimento que as demais. Pelo contrário, a Linha das crianças é uma linha de grande força e poder! Realizam trabalhos de cura, dão conselhos, afastam a demanda, etc.
 
Ao contrário de que muitos irmãos Kardecistas falam, esses espíritos não estão "presos" na condição de crianças.  Ao revés, como visto alhures, optaram a adentrar nesta Linha, para servir a Umbanda e trazer aos filhos de fé a alegria, a doçura e pureza. Como diz o ditado, “se todos tivessem olhos de Crianças, o mundo seria mais alegre e não haveriam mais guerras”.
 
E é com essa alegria, com essa pureza que muitas vezes eles tocam nas feridas morais do médium, mostrando seus defeitos, sua falhas e ensinam-o, com conselhos simples e diretos, a melhorar.  
 
Esses espíritos também habitam na natureza. Nas praias, nos rios, na cachoeira, nos campos e principalmente nos jardins.
 

Essa Linha é regida por São Cosme e Damião, dois médicos gêmeos que são tidos como protetores das crianças. Uma curiosidade, é que a imagem de São Cosme e Damião no catolicismo é formada apenas pelos gêmeos médicos. Na Umbanda, foi inserida uma criança no meio deles, a qual é chamada de Doum. Conta a lenda, que Doum era o irmão mais novo dos gêmeos e que acabou falecendo ainda criança. Esse foi o motivo principal para os gêmeos estudarem medicina e prestarem seus serviços gratuitamente em nome da caridade. Por essa razão, muitos pontos de Umbanda falam em "Cosme, Damião e Doum!"

Alguns também atribuem a regência dessa Linha a São Crispim e Crespiniano.
 
**Uma confusão muito grande, motivada pela falta de estudo da religião, tem levado muitas pessoas a chamarem as entidades crianças da Umbanda de "erês". É uma denominação equivocada!
 
Apesar de também se tratar de uma entidade que se manifesta como criança, o Erê é uma entidade que se manifesta no adepto do Candomblé nação Ketu. Trata-se de um intermediário entre o iniciado e seu Orixá.  É por meio dele, que o Orixá manda seus avisos, diz sua vontade e recomendações. Geralmente, a manifestação do Erê ocorre após o transe do Orixá no iniciado.
 
Outra diferença é na forma de manifestação. Enquanto as crianças na Umbanda, em sua grande maioria, deixam o médium sentado no chão, os Erês andam e correm normalmente.
 
Como visto, apesar da semelhança de trazerem o psiquismo infantil, os Erês (entidades do candomblé) e as crianças da Umbanda possuem funções e manifestações bem distintas. Por isso o Umbandista deve ficar atento para não chamá-las de maneira errônea. Chamem-nas de "cosminhos", de "ibeijada" ou apenas de crianças!
 
****Também existe uma grande confusão em relação a IBEJI
IBEJI (ÌGBEJÌ) é um Orixá do Candomblé Ketu. É divindade gêmea da vida, da dualidade, protetor dos gêmeos (twins) na Mitologia Yoruba. Por ser Orixá, mesmo sendo raro acontecer, pode reger a coroa do iniciado. Há relatos de apenas uma iniciada para esse Orixá no Brasil.
 
Com todo o respeito que temos por todos os Orixás trazidos para o Brasil, esse Orixá, todavia, não foi adotado pela Umbanda. É muito raro, para não dizer que não existam, filhos de Ibeji na Umbanda. Muito menos, como infelizmente vemos por ai, filhos de "Cosme e Damião".
 
São Cosme e Damião, são tidos como padroeiros da Linha das Crianças na Umbanda, mas jamais irão reger a coroa de um médium, pois não são Orixás.
Por isso, é equivocado falar em IBEJI (Orixá) dentro da Umbanda. O que alguns Umbandistas adotoram foi a expressão Ibeijada ou Ibejis para denominar a Linha das Crianças. Nada mais além disso.

Pois bem, voltando ao tema, a Linha das Crianças é de suma importância dentro da Umbanda.   Nas obrigações da casa, deitada, camarinha, etc, assim  como se faz oferenda ao povo de Exu pedindo sua segurança, também é realizado oferenda para as crianças, a fim de que nenhum atrapalho venha ocorrer.

Essas entidades são protetoras das crianças e das grávidas. Geralmente pede-se à elas saúde, bons caminhos, harmonia, alegria e paz.

O dia festivo dessas entidades é 27 de Setembro, dia de São Cosme e Damião na Umbanda.

Suas cores são o Rosa e o Azul.

Não possuem saudação específica, sendo utilizado as expressões "Salve as Crianças de Aruanda, Salve a Ibeijada, Salve Cosme e Damião!" ou "Oni Beijada" por alguns.

Geralmente, se oferecem à essas entidades o velas  azuis e rosas; flores; Manjar, Caruru, cocadas, pé-de-moleque, balas e doces em geral. O preferencial é que sejam oferecidos doces tradicionais.Ou frutas, no caso de curumins.

As oferendas são realizadas preferencialmente nos jardins ou parques que, como visto, são seu campo de atuação. 
 
fonte: http://filhosdavovorita.blogspot.com.br/

Contato

FUCESP - Federação de Umbanda e Candomblé do Estado de São Paulo

CORRESPONDÊNCIA somente para o Escritório em S.Caetano do Sul:
Rua Manoel Coelho, 500 - 12º andar - sala 1.210 - cep: 09510-101 - São Caetano do Sul - SP.

TEMPLO / CURSOS
Alameda Iaiá, 79 - Gopouva - Guarulhos - SP - cep: 07060-000

11 - 9 8495-2098 (TIM)
11 - 9 9937-1770 (VIVO)
11 - 4221-8165 (Pai Salun)